Sem tocar o chão

As verdades são mais difíceis de serem ditas, do que escondidas

O mais difícil já aconteceu

E agora meus pés não tocam mais o chão

Esqueceram como se é estar em contato com o chão, querem apenas passear pelas nuvens

Quando fico com vontade de não existir, lembro que você está na minha vida

Escuto aquela música e só imagino nós dois dançando, tocando só os tufos fofos de algodão

Eu fecho os olhos e consigo sentir seu rosto no meu, e o seu cheiro na minha pele

Tem certeza que não está comigo agora?

Ah, claro que está. Bem aqui

s2

Morrer de viver.

A cada respiração, morremos mais um pouco

Toda vez que colocamos oxigênio dentro  do nosso corpo,

Matamo-nos aos poucos.
E essa morte tão lenta e tçao boa vicia de tal modo nós mesmos,

QUe a sua falta mata de uma vez o viciado.

O que é a vida se não uma morte progressiva?

 

A primeira arfada de ar que o bebê dá, e sua morte jpa se incia

Sua vida, sua morte…

Nossa evolução feita de mortes compõe a mais viva vida

Do bebê para a criança;

Da criança para o adolescente;

Do adolescente para o adulto;

Do adulto para o idoso.

Morrências sequenciais formando o que há de mais vivo

Veneno que transforma

Veneno que move

Veneno que mata e faz a vida

Energia incesaante da jornada

Base do existir

Ponto incial do morrer.

Que em minha cripta sejam cravadas as palavras que seguem:

Aqui jaz, uma pessoa que respirou.

Simples

Eu simplesmente te amo

Amo cada fibra de você

Acho que sou capaz até de amar os defeitos que você não tem

Não posso mais me descuidar de você, já faz parte do meu coração, e te machucar implicaria em ferir meu coração

O seu olhar no meu me faz sentir de verdade

Se isso é mesmo amor, talvez eu tenha de admitir

Eu nunca amei.

É sem querer, aconteceu

E talvez por não ter sido tudo armado, por ter sido natural

Que é mais forte, mais concreto e verdadeiro.

Quero só olhar o agora e o daqui a pouco, e contemplar o antes

Aproveitar o que foi bom e o que não foi

Porque tendo você no meu antes, não há motivos para não ter sido bom.

É tudo diferente do planejado

Vemos as coisas se moldarem diante das situações

Entram no percurso e se adaptam ao momento

Ri da minha sorte

Durmo, acordo e sonho com essas coisas diferentes

Amo essas mudanças repentinas que o coração faz

Deleito-me dos momentos que já se foram e imagino alguns que não existiram

Eu percebi, me apaixonei pelo vendaval, me entreguei a esse amor, e não tem mais volta.

Eu umas testei então agora mas olhe.

Eu pensava muito em todas as possibilidades

Umas várias vezes me perguntei se havia certeza

Testei as possibilidades quantas vezes fui capaz

Então não cogito mais não cogitar tal coisa

Agora é o momento em que não tenho certeza de nada

Mas algo que bate aqui dentro me diz:

Olhe mais para dentro quando estiver olhando para fora.