Balões

Quando mais precisei

Quando mais queria que fosse real

Ele me abandonou

Ele nem sabe disso

Mas eu sei

Está doendo

Não foi nem apenas ele que me abandonou

Mas o que mais incomodou foi a sua ausência.

Esqueceu da menininha que ele encantou

E a quem chamara de especial

Esqueceu que ela é frágil e delicada, mesmo não aparrentando ser

Guardou no baú do esquecimeento as palavras que confundiam a cabeça da doce pequena

Que agora nao é mais tão doce assim.

Ela está amargurada, azeda da vida

Não quer mais saber de nada

Só de arrependimentos.

Aquela,que nunca beijou alguém que gostasse, pois deixou que todos escapassem como balões de suas mãos, voando pelos céus sem saber onde parar

Sempre muito acima dela.

Ela so os olhava de baixo,com medo

Tinha medo que os baloes tivessem murchado em suas mao, mas com mais medo estava desses voarem para bem mais longe..

Eles não seriam mais seus.

Vejo tantas garotinhas com seus enormes pirulitos doces adoçando suas vidas, cheias de balões presos às mãos, balões cheios de ar e de amor.

Agora cá está ela

Na frente de sua janela

Olhando a noite

A espera de que um desses balões,

Um dia, irá voltar.

Anúncios

Só uns desenhos…

o meu gato verde

Eu te amo

Estou num mar de palavras

Muitas e muitas palavras, que estão entrando pelos meus ouvidos e pela boca

As palavras não ditas, elas se acumulam

E formam esse mar confuso que está balançando o barco

A pessoa que está nesse barco, fica só olhando, olhando..

Tudo aquilo que passou.

Continua presa às memórias atormentadas de coisas não feitas

Essa pessoa em partes está dentro de mim

Meu obejtivo é fazer essa aguaceira abaixar

Abaixar até céu se separar do mar

Para só assim chegar ao fundo disso

Encontrar a palavra que originou tudo isso

Eu te amo.

É inveja aos que pensam com o vento

É o modo mais sincero de dizer que tem inveja das pessoas que pensam com o vento.

As pessoas que pensam com o vento, são aquelas que a mente voa o mundo num piscar de olhos, que sentem dentro si, que podem sair dessa onda de pensamento comum, que podem viver outros mundos em um único instante que parece durar horas…

Esses invejosos, não sabem fazer isso e usam intermédios para tal… Sabe a tabu droga? Então, seu efeito é mais ou menos esse do pensamento ao vento, mas sem controle… Pode ser uma boa viagem, ou não. Nunca se sabe se a folha que viaja, vai cair num rio, num monte de folhas, ou no sol seco que a queimará.

Além de revigorar a cabeça, a alma e ampliar os horizontes além do olhar, a viagem feita por você mesmo no ar em movimento é marcada, faz diferença, te faz bem, faz vivo. A outra, não que já tenha usado, mas te machuca, é uma brisa que fere, e deixa marcas que não saem, não da boa viagem, mas de qualquer uma.

Porque querer viajar inconscientemente, para lugares bizarros ao seu? Fingir que os problemas não existem, que vai relaxar, sentir a “varza brisa” tomar o corpo, sem ter de fazer nada. Já eu, prefiro brisar pelo vento, aquele que bagunça seus cabelos e seca as roupas do varal, sonhar com a vida acordada, refletir. Refletir é a palavra mais adequada à sensação, você reflete, imagina, sem que ninguém saiba o que está pensando, sentindo, desejando.

A última palavra que tenho para esses invejosos, é que a vida é o que se tem, e brisar para fugir dela, em vez de entendê-la, é a maior furada que alguém pode se meter.